Publicado em Segurança

Como proteger estoque e áreas específicas do pequeno negócio

09 de outubro de 2019

Como proteger estoque e áreas específicas do pequeno negócio

A quantidade de perdas registrada nas empresas brasileiras voltou a subir depois de três anos de queda. O levantamento feito pela Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) considerou 12 segmentos — entre eles os mais presentes nas cidades brasileiras e que comportam empresas de todos os tamanhos. Diante deste cenário, como o empresário pode proteger o estoque e outras áreas do pequeno negócio?

Considerando que 40% das perdas são causadas pelos próprios funcionários, como você pode proteger seu patrimônio internamente sem inviabilizar a operação diária, não constranger os colaboradores e minimizar a possibilidade de prejuízo financeiro e patrimonial? A adoção de soluções tradicionais como chaves comuns, cadeados e outros limitadores não é mais o plano mais acertado; é fundamental investir e contar com uma aliada importante: a tecnologia.

Uma das principais vantagens de implementar soluções de base tecnológica no controle de acesso da sua empresa é a possibilidade de monitorar, limitar o acesso e proteger áreas específicas, sem necessariamente deixá-las totalmente bloqueadas para o seu público interno. Isso é muito útil, sobretudo em se tratando de alguns tipos específicos de negócio.

Em um restaurante, por exemplo, o estoque de ingredientes precisa estar acessível para a equipe de cozinheiros e assistentes; em uma farmácia de manipulação, por conta do valor das matérias-primas e do controle biológico deve-se estabelecer uma forma de acompanhar o entra-e-sai nas áreas mais vulneráveis; em um escritório, o acesso a documentos sigilosos precisa ser evitado e caso alguma coisa indevida aconteça, é preciso poder comprová-la para tomar as devidas atitudes.

Nós reunimos neste texto alguns exemplos e sugestões para que você consiga proteger áreas específicas do pequeno negócio. Continue a leitura e veja como cuidar da segurança pode custar bem menos do que você pensa.

Continue lendo
Publicado em Energia, Residencial

7 curiosidades sobre energia solar

02 de outubro de 2019

7 curiosidades sobre energia solar

As fontes fotovoltaicas têm ganhado importância em todo o mundo por serem livres de carbono e contribuírem para a redução de emissões de CO2 na natureza. Embora ainda representem 2% da energia produzida no mundo, a expectativa de organizações e especialistas na área é que esse número quintuplique nos próximos anos. Para que você entenda melhor como esse insumo funciona, reunimos nesse artigo 7 curiosidades sobre a energia solar.

Mas antes de apresentá-las, é essencial mostrar alguns dados sobre esse setor. A Agência Internacional de Energia (IEA) estima que até 2050 os painéis fotovoltaicos produzam 11% do montante global de energia. Já os dados da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena) são ainda mais animadores e apontam que a energia solar responderá por 13% da energia consumida globalmente até 2030.

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o Brasil deve registrar um salto de 44% na capacidade instalada em 2019. Em 2018, o país tinha cerca de 30,5 mil sistemas de energia solar, um número que deve chegar 885 mil até 2024. Todo esse otimismo é puxado por políticas e incentivos que reduzem os custos do setor e facilitam a instalação de equipamentos voltados a esse mercado.

Continue lendo
Publicado em Residencial

Câmera para casa: vigie cães e gatos em tempo real

25 de setembro de 2019

Câmera para casa: vigie cães e gatos em tempo real

Quem tem um bichinho em casa, o trata mesmo como membro da família, cuidando e se preocupando dele com todo zelo. Por isso, deixá-lo sozinho, enquanto sai para o trabalho ou para viagens, mesmo que curtas, é uma grande preocupação. Mas isso não precisa mais ser um motivo de apreensão se você utilizar uma câmera para casa com Wi-Fi.

A possibilidade de vigiar o animal remotamente é mais uma novidade da expansão do mercado pet que não para de crescer, inclusive no Brasil, que já é o terceiro maior do mundo – a população de animais domésticos no país já ultrapassa os 70 milhões. Com a evolução da tecnologia para o segmento de câmera para casa, esses equipamentos ficaram mais fáceis de usar e instalar, além de terem um custo bem mais acessível ao consumidor.

No artigo, veja como é possível acompanhar tudo o que seu cachorro ou gato faz e como ele se comporta quando está sozinho em casa.

Continue lendo
Publicado em Condomínios

Condomínio compartilhado: como aplicar tecnologias de segurança

18 de setembro de 2019

Condomínio compartilhado: como aplicar tecnologias de segurança

Menor espaço interno e mais áreas comuns à disposição. Os apartamentos pequenos estão ganhando cada vez mais força nas grandes cidades. Muitas pessoas estão trocando amplas salas de jantar e estar, cozinhas e áreas de serviço para morar em lofts, studios e kitnets com cerca de 30 m² em um condomínio compartilhado.

Mas o que é um condomínio compartilhado? Podemos dizer que o conceito se refere a abrir mão de ter sua própria lavanderia, escritório ou espaço de TV para dividir estes tipos de ambientes com os outros moradores. Dessa forma, pode-se também investir em imóveis localizados em áreas mais nobres e valorizadas pagando bem menos. A boa localização que geralmente oferecem, facilita a mobilidade, evitando que o morador tenha que enfrentar horas de trânsito para chegar ao trabalho.

O espaço reduzido não significa deixar de lado o conforto. Apesar de o apartamento ser compacto, há uma série de vantagens em um condomínio compartilhado: as áreas comuns são muito variadas e atrativas, garantindo praticidade e funcionalidade para o dia a dia. É possível ter à disposição, por exemplo, lounge para visitas, cozinhas gourmet, piscina, cinebar, horta, sala de jogos, guarda-entregas, bicicletário com bikes para alugar, lavanderia, espaço para coworking, academia equipada, entre outros.

Assim, mesmo com ambientes divididos e podendo ser usados por todos os moradores, é bastante comum encontrar hoje em dia quem prefira não ter uma área de serviço dentro do apartamento, mas ter acesso a um espaço fitness bem equipado, sem ter que pagar a mensalidade da academia.

Continue lendo